16/07/2014

Concurso dos Correios

Prezados amigos e colegas que desde o começo do blog estão me acompanhando e participando ativamente do blog, obrigado. 

Desde já agradeço a colaboração, o acompanhamento, a participação e os mais de 80.000 acessos a este humilde blog, tenho certeza de que contribuí e ainda irei tentar ajudar muito para a aprovação de alguns colegas no concurso.

        Para aqueles concurseiros que não desistem de buscar algo melhor em suas vidas, digo que continuem seguindo o blog, e continuem a luta guerreiros.



E eu sei o que eu tenho que fazer agora. Eu tenho que continuar respirando, porque quem sabe o que a maré me trará amanhã?
                                                                                                                                  Náufrago
Visite minha loja virtual clicando aqui.

30/06/2013

PIS/PASEP 2014


Neste ano foi liberado o calendário com as datas e prazos para quem tem direito ao PIS/Pasep. Quem tem direito a receber anualmente o Pis/Pasep 2013 e 2014 já pode se programar. O calendário de pagamento do benefício 2013/2014 já foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

O abono salarial, no valor de R$ 678,00 será pago a partir de 11 de agosto a 18,4 milhões de trabalhadores brasileiros, no montante de R$ 9,3 bilhões.
As datas são estabelecidas de acordo com mês de aniversário dos beneficiários. 

A partir do dia informado na tabela abaixo os trabalhadores com direito ao adicional poderão ir a uma agência da Caixa Econômica Federal, para recebimento do PIS, ou a uma unidade do Banco do Brasil, para sacar o Pasep.

Quem tem direito ao abono salarial do pis pasep 2014 são os trabalhadores cadastrados no PIS, ou no Pasep há, pelo menos, cinco anos. Além disso, é preciso ter recebido, em média, dois salários mínimos (R$ 1.244,00 reais) durante o ano anterior (2012) e ter exercido atividade remunerada por,no mínimo, 30 dias no ano-base.
Calendário do PIS/Pasep 2013 veja as datas: 

   Consulte se você tem direito clicando aqui : Meu Abono Salarial
Ou ligue para  0800 726 0207.

24/08/2012

Entrevero Gaúcho e Tradição Farroupilha

Setembro chegando e também aproximam-se os dias de Acampamento Farroupilha, tradicional festa Gaúcha. Então, nada melhor que deliciar-se com em entrevero, prato prático e típico dos acampamentos farroupilhas em todo o Rio Grande do Sul.
(Logo abaixo da receita, leia um pouco sobre a Tradição Farroupilha).

FOTO: ALVARÉLIO KUROSSU, maio de 2010


Ingredientes do delicioso "entrevero", prato tradicionalmente servido nos acampamentos farroupilhas e nos centros de tradições gaúchas do sul do Brasil:



200g de bacon picado
200g de coração de frango
200g carne de frango
200g carne de bovino
200g carne de suíno
200g linguiça
1 pimentão picado
1 cebola picada
2 tomates
folhas de alface
molho de soja
fatias de queijo
maionese
pães

Modo de preparo:

Comece refogando em uma frigideira o bacon e o coração de galinha, deixe dourar bem.
Enquanto isso, em outra panela, refogue a cebola e o pimentão picados.
Agora junte o bacon e o coração na mesma panela da cebola e pimentão.

Usando a mesma frigideira, refogue a linguiça em rodelas e a carne de porco em pedaços pequenos, quando estiverem dourados junte na outra panela, sempre em fogo baixo.

Volte para a frigideira, coloque a carne bovina e o frango em pedaços, quando cozinharem irão pra panela também.

Agora é hora de misturar tudo e aumentar o fogo.

Entre com os tomates picados e o molho de soja (menos de meio copo) e misture tudo.


Receita de Entrevero
Abra os pães (pode ser cervejinha, pão francês, cacetinho (sul), baguete..), espalhe maionese, coloque uma fatia de queijo e por cima de tudo, capriche no entrevero de carnes, para finalizar, uma folha de alface.


Vá preparando e servindo ou cada um faz o seu entrevero.

Taí, uma bela refeição ou um lanche completo para satisfazer paladares gaúchos e dos amigos dos outros estados também.

Experimente.

A Tradição Farroupilha

Em Porto Alegre o evento ocorre todos os anos de 7 a 20 de setembro no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (apesar de se chamar "semana farroupilha").


As comemorações da Revolução Farroupilha - o mais longo e um dos mais significativos movimentos de revoltas civis brasileiros, envolvendo em suas lutas os mais diversos segmentos sociais - relembra a Guerra dos Farrapos contra o Império, de 1835 a 1845. O Marco Inicial ocorreu no amanhecer de 20 de setembro de 1835. Naquele dia, liderando homens armados, Gomes Jardim e Onofre Pires entraram em Porto Alegre pela Ponte da Azenha.

A data e o fato ficaram registrados na história dos sul-rio-grandenses como o início da Revolução Farroupilha. Nesse movimento revolucionário, que teve duração de cerca de dez anos e mostrava como pano de fundo os ideais liberais, federalistas e republicanos, foi proclamada a República Rio-Grandense, instalando-se na cidade de Piratini a sua capital.

Acontecendo-se a Revolução Farroupilha, desde o século XVII o Rio Grande do Sul já sediava as disputas entre portugueses e espanhóis. Para as lideranças locais, o término dessas disputas mereciam, do governo central, o incentivo ao crescimento econômico do Sul, como ressarcimento às gerações de famílias que lutaram e defenderam o país. Além de isso não ocorrer, o governo central passou a cobrar pesadas taxas sobre os produtos do RS. Charque, couros e erva-mate, por exemplo,passaram a ter cobrança de altos impostos. O charque gaúcho passou a ter elevadas, enquanto o governo dava incentivos para a importação do Uruguai e Argentina.

Já o sal, insumo básico para a preparação do charque, passou a ter taxa de importação considerada abusiva, agravando o quadro. Esses fatores, somados, geram a revolta da elite sul-rio-grandense, culminando em 20 de setembro de 1835, com Porto Alegre sendo invadida pelos rebeldes enquanto o presidente da província, Fernando Braga, fugia do Rio Grande.

As comemorações do Movimento Farroupilha, que até 1994 restringiam-se ao ponto facultativo nas repartições públicas estaduais e ao feriado municipal em algumas cidades do Interior, ganharam mais um incentivo a partir do ano 1995. Definida pela Constituição Estadual com a data magna do Estado, o dia 20 de setembro passou a ser feriado. O decreto estadual 36.180/95, amparado na lei federal 9.093/95, de autoria do deputado federal Jarbas Lima, especifica que "a data magna fixada em lei pelos estados federados é feriado civil".


Gostou? Se desejar deixe seu comentário ou curta o Blog.

Visite minha loja virtual clicando aqui.

12/08/2012

Direitos do Consumidor, você conhece?


Roteiro de Compras
Roteiro de Compras - Direitos Básicos do Consumidor

    Todos os dias em Procons pelo Brasil são atendidos cidadãos que de alguma forma se sentiram prejudicados na aquisição de produtos e serviços.



    O Código de Defesa do Consumidor, em vigor desde 1991, tem se mostrado moderno e eficiente como instrumento para assegurar os direitos dos consumidores. Em diversas situações verifica-se a intervenção dos órgãos de defesa com resultados importantes, mas só o cidadão, exigente e bem informado, é capaz de obrigar o mercado a cumprir a Lei, assegurando qualidade de produtos e bom atendimento a todas as pessoas.


Faça as Contas
  Antes de ir as compras é necessário verificar o orçamento familiar para saber exatamente quanto se pode comprometer da renda da família, evite gastar mais do que se pode pagar.

Decida o que comprar
  Decidir o que se quer comprar antecipadamente vai facilitar a comparação de preços e o exercício da livre escolha.


Compare preços
  Entre os passos mais importantes da compra está a comparação de preços, visite quantos estabelecimentos puder verificando o preço a vista do produto que se quer comprar.

  Todo produto exposto à venda deve conter, entre outras informações, o preço a vista. Evite estabelecimentos que não informam o preço à vista em produtos expostos, especialmente em vitrines.

  Procure comprar a vista, mas se for comprar a prazo, exija antecipadamente, saber qual será o juro cobrado no financiamento. Para comparar o valor a prazo, informe sempre em quantas parcelas você quer pagar, solicite o valor das parcelas e o total a prazo, isso vai facilitar a comparação.


Documento em Branco
  Evite surpresas, não assine contrato ou qualquer documento em branco, essa prática é comum nas situações de compra a prazo. Se o comerciante insistir, solicite cópia do documento assinado em branco e informe-o que apresentará reclamação sobre o fato.


Exija Cópia do Contrato
  Você tem direito à cópia de qualquer documento que assinar. Eles serão necessários na hora de reclamar seus direitos.


Nota Fiscal
  Exija nota fiscal, além de assegurar seus direitos como consumidor, lembre-se que os impostos são pagos por você e estão embutidos no preço. Deixar de exigir nota fiscal é aumentar os lucros do fornecedor e abrir mão dos investimentos sociais que cobramos dos governantes.


Garantia do Produto
  Não existe produto sem garantia, a nota fiscal é suficiente para que você possa reclamar quanto à qualidade dos produtos não duráveis no prazo de 30 dias e para produtos duráveis no prazo de 90 dias.

  Certificado de garantia - A garantia acima dos prazos previstos em lei, deve ser contratual e oferecida pelo fabricante, exija o preenchimento do certificado no ato da compra.
  Teste o produto - sempre que possível solicite ao vendedor que teste o produto ainda na loja evitando surpresas.

Troca ou devolução da quantia paga 
  Caso o produto apresente problemas de qualidade, procure a assistência técnica indicada pelo fabricante e solicite a ordem de serviço. Se o problema não for resolvido no prazo de 30 dias, procure o comerciante e solicite a troca do produto ou a devolução da quantia paga a seu exclusivo critério, em caso negativo procure o Procon que acionará o comerciante e o fabricante para o cumprimento de seu direito.

Simples troca
  Não existe previsão na lei para simples troca do produto sem problemas de qualidade, verifique se o estabelecimento oferece prazo para troca, caso não haja essa previsão e estiver comprando sem a certeza de satisfação, solicite ao comerciante mencionar na nota fiscal a possibilidade de troca. Evidentemente o comerciante não está obrigado a concordar com a sua solicitação assim como você não está obrigado a comprar.


Produtos importados
  Todo produto deve assegurar informações claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre características, qualidade, quantidade composição, preço, garantia, inclusive os produtos importados.Lembre-se: não existe produto sem garantia.


Aceitar cheques
  A aceitação de cheques como forma de pagamento é decisão do comerciante, podendo recusar essa forma de pagamento com informação prévia e adequada aos consumidores. É possível ainda aceitar cheques estabelecendo critérios para consulta e exigindo a apresentação de documentos, o que não se pode fazer é estabelecer critérios discriminatórios como, por exemplo, não aceitar cheques de contas abertas a determinado tempo, sem proceder as consultas necessárias, impondo ao consumidor o pressuposto de que as pessoas que possuem conta nova não são de boa-fé.


Cartão de crédito - Pagamento à vista
  Alguns estabelecimentos insistem em cobrar valor diferente do à vista para pagamentos com cartão de crédito. O comerciante tem a liberdade de não operar com cartão de crédito, porém se o faz, está oferecendo ao consumidor uma opção de venda que se encerra no ato do negócio, portanto operação à vista e assim dever ser tratada.

  Qualquer valor cobrado diferente disso é ilegal e pode ser reclamado, exija do comerciante a informação no documento fiscal de que o valor pago é diferente do que se pagaria em dinheiro e denuncie ao Procon.


Comprando brinquedos
  Os brinquedos devem trazer indicação de faixa etária apropriada, verifique se são adequados às crianças que serão presenteadas, verifique ainda se o brinquedo possui o selo do INMETRO, esse Instituto define as normas de fabricação e certifica os fabricantes.


Direito de Arrependimento
  Sempre que o produto for comprado fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone, internet ou a domicílio, você pode exercitar o direito de arrependimento em até sete dias a contar do recebimento do produto ou assinatura do contrato. Portanto, ao receber o produto, verifique se há nota fiscal e endereço físico para eventual devolução, caso não haja, recuse o recebimento sob pena de não ter a quem reclamar dentro do prazo previsto na Lei.


Publicidade é contrato
  A publicidade deve ser veiculada de tal forma que consumidor, fácil e imediatamente, a identifique como tal. Sempre que efetuar compra motivado por publicidade, guarde-a como se fosse um contrato, pois ela obriga o fornecedor a ofertar o mesmo produto ou serviço veiculado na propaganda.


Cheque Pós-Datado
  Todos sabemos que essa modalidade de pagamento, apesar de amplamente utilizada não assegura ao consumidor o direito de reclamar depósitos fora da data combinada, porém as declarações de vontade constantes de escritos particulares vinculam o fornecedor, portanto quando emitir cheque pós-datado anote no verso a que se destina detalhando a compra, o prazo combinado e não se esqueça do nominal e do cruzamento. Caso o credor descumpra o combinado, será responsabilizado pelos prejuízos que causar.


Cursos de Informática e outros
  Compare preços, não se iluda com ofertas de bolsa de estudos sem antes verificar outras alternativas de cursos. Empresas que tem como atividade principal a venda de livros, oferecem cursos de informática impondo a compra de livros que custam em média duas vezes o valor da mão de obra. Fazem previsão de multas que chegam a 30% do valor do contrato em caso de rescisão. Geralmente o consumidor contemplado com a oferta é pressionado a assinar o contrato no primeiro contato com a empresa e crendo estar fazendo um bom negócio, deixa de comparar preços contraindo obrigações contratuais que dificultam a desistência.


Documentos necessários para reclamar
  Para reclamar e necessário apresentar identidade e CPF, nota fiscal, contrato, ordem de serviço, termo de garantia e outros documentos que houver decorrentes da relação de consumo.

Fique alerta.

Leia o Código de defesa do consumidor na integra clicando aqui

Gostou da matéria, já foi lesado, já fez algum estabelecimento cumprir a lei?
Deixe seu comentário, obrigado.

09/08/2012

Quem mexeu no meu queijo?

 
PARTE DE TODOS NÓS

As Simples e as Complexas

Os quatro personagens imaginários descritos nesta Historia -
 os ratos Sniff e Scurry, e
 os Homenzinhos: Hem e Haw - 
tem a intenção de representar as partes simples 
e complexas de nós mesmos, independentemente 
de nossa idade, sexo, raça ou nacionalidade.

Às vezes podemos agir como 
Sniff
Que percebe a mudança logo, ou
Scurry
Que sai correndo em atividade, ou 
Hem
Que rejeita a mudança, resistindo-lhe, assim como teme que ela leve a algo pior, ou 
Haw
Que aprende a se adaptar a tempo,
quando percebe que a mudança leva
a alguma coisa melhor!

Quaisquer que sejam as partes de nós que 
escolhemos utilizar, todos nós dividimos algo
 em comum: a necessidade de encontrar 
nosso caminho no labirinto e ser bem-sucedido
 em períodos de mudanças.



           Quem Mexeu no Meu Queijo? é uma parábola simples que revela verdades profundas sobre a mudança. Spencer Johnson criou uma história divertida e esclarecedora de quatro personagens, dois ratinhos e dois homenzinhos do mesmo tamanho dos roedores que vivem num labirinto e procuram “queijo” para se alimentarem e viverem felizes. Esses quatro personagens se comportam como seres humanos normais. “Queijo” é uma metáfora para significar aquilo que desejarmos na vida: um bom emprego, um bom relacionamento amoroso, dinheiro, propriedades, saúde ou paz de espírito. E o “Labirinto” é o local onde fazemos essa busca: a empresa na qual trabalhamos, a nossa família ou nossa comunidade.
     Nesta história, os personagens enfrentam uma mudança inesperada. Um dos “homenzinhos” é bem sucedido e começa a escrever tudo o que aprendeu nas paredes do labirinto. Graças a essas anotações, começamos a aprender como lidar com a mudança, de forma a sofrer menos estresse na vida ou no trabalho.


          As simples verdades encontradas nesta história têm provocado um grande impacto no ambiente empresarial. E agora são apresentadas neste filme que pode ser usado tanto para abrir uma reunião como para servir de ponto central de um programa de treinamento que ajude os treinandos a alcançar o sucesso nestes tempos de rápidas transformações. O uso da metáfora do “Queijo” nos ajuda a economizar tempo e reduzir o estresse e nos oferece um modo agradável de partir para a luta nestes tempos de mudança pessoal e profissional. “Queijo” pode ser usado junto a grandes audiências, para criar uma linguagem comum, ou junto a pequenas audiências, para abordar mudanças específicas. O tom pouco ameaçador da história reduz a resistência e estimula a confiança no processo da mudança.

        “Quem Mexeu no Meu Queijo?” se baseia no livro escrito pelo Dr. Spencer Johnson, co-autor de “O Gerente Minuto”.

Fale com a gente.

Para fazer contato, clique aqui


Receba atualizações por e-mail